Mercado Editorial 2019 – Contato com o público

Carlos Garcia Fernandes

Use os links para navegar entre os tópicos:

  1. Visão mais ampla
  2. Expansão e queda do mercado editorial
  3. Ele vai sobreviver doutor?
  4. Contato com o público
  5. Descentralize seu cérebro
  6. Novos recursos
  7. Redes sociais
  8. Financiamento coletivo
  9. Utilidade?
  10. Atualização do sistema editorial

 

04. Contato com o público

Como já comentei, grandes organizações geram problemas que implicam em sua sustentabilidade.

Neste novo cenário quem produz o livro deve achar seu público, até para entender o quanto eles sabem sobre os assuntos abordados nos livros. Pode-se chegar a uma conclusão de que falta material mais simples, que expliquem coisas que nos parecem óbvias.

 

Trabalhei ocasionalmente para uma organização religiosa, onde depois que entendi o material existente, verifiquei a falta de algo simples, que seria um texto explicativo dos motivos pelos quais seria importante conhecer a devoção específica. Esses motivos nunca haviam sido descritos de maneira simples e clara. Então fiz uma proposta, de construirmos esse texto não para nós, pois nos parece óbvio, mas sim para quem não conhece nada da devoção. Um texto simples e claro, para ser panfletado nos sinaleiros.

 

Enxerguei essa necessidade depois que entendi que mesmo pessoas que frequentam o santuário que é dedicado à devoção, não sabem sobre ela. O santuário era só uma “igreja grande”. Faltava comunicação até mesmo com o bairro ao redor, no formato de um jornal simples, umas 4 folhas resolveria o problema.

 

O problema com as redes sociais vou abordar num tópico mais adiante, onde mostro que as “regras de postagem” só funcionam para a própria plataforma.

 

O contato com o público é feito de forma pessoal, de acordo com o segmento próprio. Uma loja que vende parafusos se comunica de um jeito, uma pizzaria de outro jeito. Parece óbvio? Pode acreditar que tem profissionais de comunicação que acham que é tudo a mesma coisa.

 

As estatísticas a gente sempre segue, mas na área específica que são os produtos editoriais, é necessário entender o contexto, entendemos isso com experiência no ramo. Enxergar o contexto nos leva a entender necessidades que por vezes não havíamos imaginado, isso é muito comum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *